Pequim restringe trânsito de automóvel para diminuir poluição durante cúpula
capa

Pequim restringe trânsito de automóvel para diminuir poluição durante cúpula

Carros circularão alternadamente de acordo com número de matrícula

Por
Agência Brasil

Pequim restringe trânsito de automóvel para diminuir poluição durante cúpula

publicidade

Cerca de 2 milhões de veículos saíram de circulação nesta segunda-feira em Pequim, no primeiro dia de restrições ao trânsito para assegurar a qualidade do ar na cidade durante a cúpula da Cooperação Econômica Asia-Pacífico (Apec).

Como há seis anos, por ocasião dos Jogos Olímpicos, até o dia 12, os automóveis de Pequim circularão alternadamente, de acordo com o último número da matrícula: hoje pararam os pares; amanhã serão os ímpares. O número de emissões dos cerca de 5,5 milhões de automóveis que circulam diariamente em Pequim é considerado uma das principais causas da elevada poluição da cidade e consequente diminuição do número de turistas.

Desta vez, os visitantes incluem os líderes de 20 países e regiões do Anel do Pacífico, entre eles os presidentes ou primeiros-ministros dos Estados Unidos, da Rússia, do Japão, da Coreia do Sul, Indonésia e do Canadá. Cinco cidades próximas a Pequim, consideradas as mais poluídas da China, adotaram idênticas restrições à circulação, e algumas das suas empresas foram obrigadas a reduzir o trabalho.

Nos últimos anos, a poluição tornou-se um dos principais pontos de descontentamento popular, quase no mesmo nível da corrupção e das desigualdades sociais. Segundo indicadores oficiais, a atmosfera em Pequim está frequentemente poluída e a densidade de partículas PM2.5, as menores e suscetíveis de se infiltrarem nos pulmões, excede muita vezes os 400 microgramas por metro cúbico, quinze vezes mais do que o máximo recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

A cúpula da Apec, marcada para 10 e 11 de novembro, será precedida de reuniões de altos funcionários, empresários e ministros dos 21 membros da organização.