Plano Trump é uma extensão das "cruzadas" e "fracassará", diz Irã

Plano Trump é uma extensão das "cruzadas" e "fracassará", diz Irã

Projeto "consiste em vender e desmantelar as terras muçulmanas", declarou conselheiro do aiatolá Ali Khamenei

Por
AFP

Ali Akbar Velayati, um conselheiro do guia supremo iraniano, afirmou que plano dos EUA "consiste em vender e desmantelar as terras muçulmanas"


publicidade

O projeto americano de paz para o Oriente Médio é apenas a continuação dos objetivos dos "cruzados e dos sionistas" e "vai fracassar" - declarou Ali Akbar Velayati, um conselheiro do guia supremo iraniano, nesta quinta-feira. Apresentado na terça-feira pelo presidente americano, Donald Trump, este plano "consiste em vender e desmantelar as terras muçulmanas", declarou Velayati, que aconselha o aiatolá Ali Khamenei sobre questões de política externa.

"O objetivo (de Trump) é a realização dos ideais das Cruzadas e dos sionistas", afirmou este ex-ministro das Relações Exteriores da República Islâmica em uma breve entrevista coletiva em Teerã. "Trump vai fracassar neste plano, como fracassou em outros planos anti-islâmicos anteriores", disse Velayati. Segundo ele, a apresentação do plano já teve um efeito, que foi "unir os dirigentes palestinos".

"A República Islâmica não ficará em silêncio", frisou o ex-ministro, acrescentando que "o povo iraniano, dirigido pelo guia supremo, continua considerando a questão palestina como a preocupação principal do mundo muçulmano".


Este plano faz muitas concessões a Israel, reconhecendo, sobretudo, o direito israelense de anexar colônias na Cisjordânia, território palestino ocupado por Israel desde 1967.