Polícia pede ajuda aos militares para deter violência na Bolívia
capa

Polícia pede ajuda aos militares para deter violência na Bolívia

Quartéis foram queimados e saqueados por partidários do ex-presidente

Por
AFP

Manifestações duram cerca de três semanas na Bolívia


publicidade

O chefe da polícia de La Paz pediu, nesta segunda-feira, a ajuda das Forças Armadas para deter a onda de violência gerada por partidários do ex-presidente Evo Morales, que renunciou no domingo sob pressão. "Ao comandante das Forças Armadas peço que intervenha: meu general Williams Kaliman, peço que intervenha porque a polícia boliviana foi superada", declarou o coronel José Barrenechea.


Quartéis da polícia em algumas cidades do país foram queimados e saqueados por partidários do ex-presidente, enquanto uma coluna com centenas de manifestantes pró-Morales segue para La Paz a partir da vizinha cidade de El Alto.