Pompeo pede que Maduro e Guaidó se afastem para organizar novas eleições

Pompeo pede que Maduro e Guaidó se afastem para organizar novas eleições

Venezuela enfrenta crise de poder desde janeiro de 2019

AFP

Mike Pompeo sinalizou apoio a Guaidó em possível pleito na Venezuela

publicidade

O chefe da diplomacia americana, Mike Pompeo, pediu nesta terça-feira a Nicolás Maduro e a Juan Guaidó que deixem o caminho livre, em meio à disputa de poder na Venezuela, para que novas eleições possam ser organizadas por um "Conselho de Estado" constituído por ambos os lados.

Após mais de um ano de esforços liderados pelo governo de Donald Trump para tirar Maduro do poder, Pompeu defendeu em coletiva de imprensa que um governo de transição deve ser estabelecido na Venezuela, a fim de organizar novas eleições presidenciais.

Juan Guaidó é reconhecido pelos Estados Unidos como presidente interino deste país em crise desde janeiro de 2019."O presidente do governo de transição não poderia se candidatar para presidente nessas eleições", destacou.

Consultado sobre se Guaidó poderia ser candidato nas novas eleições, Pompeo concordou: "Absolutamente sim"."É o político mais popular na Venezuela. Acredito que, se as eleições fossem realizadas hoje, ele poderia se sair muito bem", apontou, destacando que os Estados Unidos continuam a apoiá-lo."Nicolás Maduro deve partir", insistiu o secretário de Estado americano.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895