Príncipe Harry e Meghan anunciam afastamento da Família Real e buscarão independência financeira
capa

Príncipe Harry e Meghan anunciam afastamento da Família Real e buscarão independência financeira

Duque e duquesa de Sussex afirmam que continuarão honrando e colaborando com a Rainha

Por
Correio do Povo

Casal viverá em ponte aérea entre a América do Norte e o Reino Unido

publicidade

Em um comunicado divulgado na tarde desta quarta-feira, o príncipe Harry, neto da Rainha Elizabetth II e Duque de Sussex, anunciou que ele e a esposa, Meghan Markle, vão se afastar de suas funções enquanto membros "seniores" da Família Real. A ideia do casal é trabalhar e se tornar financeiramente independente, enquanto "continua a apoiar totalmente Sua Majestade". "Após muitos meses de reflexão e discussões internas, optamos por fazer uma transição este ano, começando a desempenhar um novo papel progressivo dentro desta instituição. É com seu encorajamento, principalmente nos últimos anos, que nos sentimos preparados para fazer esse ajuste", diz o texto.

Conforme a nota, eles planejam equilibrar seu tempo entre o Reino Unido e a América do Norte. "Esse equilíbrio geográfico nos permitirá apreciar nosso filho com a tradição real em que ele nasceu, além de proporcionar à nossa família o espaço para se concentrar no próximo capítulo, incluindo o lançamento de nossa nova entidade beneficente. Esperamos ansiosamente compartilhar todos os detalhes deste emocionante próximo passo no devido tempo, enquanto continuamos a colaborar com Sua Majestade, a Rainha, o Príncipe de Gales, o Duque de Cambridge e todas as partes relevantes", escreveram o duque e a duquesa de Sussex. Eles já haviam se negado a dar um título real para a criança. 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

“After many months of reflection and internal discussions, we have chosen to make a transition this year in starting to carve out a progressive new role within this institution. We intend to step back as ‘senior’ members of the Royal Family and work to become financially independent, while continuing to fully support Her Majesty The Queen. It is with your encouragement, particularly over the last few years, that we feel prepared to make this adjustment. We now plan to balance our time between the United Kingdom and North America, continuing to honour our duty to The Queen, the Commonwealth, and our patronages. This geographic balance will enable us to raise our son with an appreciation for the royal tradition into which he was born, while also providing our family with the space to focus on the next chapter, including the launch of our new charitable entity. We look forward to sharing the full details of this exciting next step in due course, as we continue to collaborate with Her Majesty The Queen, The Prince of Wales, The Duke of Cambridge and all relevant parties. Until then, please accept our deepest thanks for your continued support.” - The Duke and Duchess of Sussex For more information, please visit sussexroyal.com (link in bio) Image © PA

A post shared by The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) on

 

Em uma nota curta, o Palácio de Buckingham disse que as "as discussões com o duque e a duquesa de Sussex estão em um estágio inicial". "Entendemos seu desejo de adotar uma abordagem diferente, mas essas são questões complicadas que levarão tempo para serem resolvidas", afirma o texto enviado à imprensa. O editor de política da emissora britânica Sky News, Sam Coates, afirmou que "é possivelmente a declaração mais agressiva" que já viu vinda do Palácio.

 

Em entrevista recente, a norte-americana, que abdicou de sua vida nos Estados Unidos, onde atuava como atriz, para se juntar à Monarquia, já havia comentado das dificuldades de lidar com seu novo papel. Além disso, o casal estava visivelmente irritado com o nível de escrutínio que eles enfrentam. Em outubro, Meghan iniciou um processo judicial contra o jornal "Mail on Sunday", depois que o periódico publicou uma carta manuscrita que ela havia enviado a seu pai. O processo foi anunciado junto com uma declaração contundente do príncipe Harry denunciando o "bullying" da mídia contra sua esposa, num comportamento que ele comparou ao tratamento dado a sua mãe, a falecida princesa Diana.