Primeiro-ministro de Israel recebe terceira dose da vacina contra Covid-19

Primeiro-ministro de Israel recebe terceira dose da vacina contra Covid-19

Nas últimas 24 horas, o país registrou quase 8 mil novos casos de contágios

AFP

Primeiro-ministro de Israel recebe terceira dose da vacina contra Covid-19

publicidade

O primeiro-ministro israelense, Naftali Bennett, recebeu nesta sexta-feira (20) a terceira dose da vacina contra o coronavírus e estimulou a população a seguir seus passos, após a redução da idade mínima para receber a dose de reforço em um momento de aumento das contaminações.

De acordo com o gabinete de Bennett, de 49 anos, ele é o primeiro governante do mundo a receber a dose de reforço. "Ao ser vacinado com uma terceira dose, poderemos evitar um quarto confinamento. Vemos a grande efetividade das vacinas, sem dúvida, e esta é uma forma de acabar com o vírus", disse Bennett antes de ser vacinado em um hospital público em Kfar Saba (centro).

"Agora estamos no ponto máximo da batalha, podemos vencê-la juntos. Está ao nosso alcance, mas ainda não estamos lá", completou. O país registrou nos últimos dias quase 8.000 novos caos diários de contágios, um recorde desde janeiro.

Para lutar contra a propagação do vírus, o ministério da Saúde decidiu reduzir a idade mínima para 40 anos para receber uma terceira dose da vacina, principalmente o fármaco da Pfizer/BioNTech.

Em 13 de agosto, Israel reduziu a idade para 50 anos, apesar do apelo da Organização Mundial da Saúde (OMS) para que os países não apliquem a terceira dose de reforço, com o objetivo de deixar mais vacinas disponíveis para os países pobres, que registram taxas de vacinação pequenas.

Bennett respondeu que a administração das doses em Israel - país com nove milhões de habitantes - não afetaria as reservas mundiais e permitiria testar a eficácia de uma terceira dose.

No total, Israel registra 970.000 casos de Covid-19, com mais de 6.700 mortes. Mais de 5,4 milhões de pessoas receberam duas doses da vacina, o que corresponde a 58% da população, e quase 1,2 milhão a terceira.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895