Primeiro-ministro holandês reconhece erros após aumento de casos de Covid-19

Primeiro-ministro holandês reconhece erros após aumento de casos de Covid-19

País verificou aumento exponencial do número de infecções na faixa etária de jovens entre 18 e 25 anos

AFP

Número de infecções é maior na faixa etária de jovens entre 18 e 25 anos

publicidade

O primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, reconheceu nesta segunda-feira (12) que seu governo cometeu um erro ao flexibilizar algumas restrições pela pandemia, enquanto a Holanda sofre um grande aumento de casos de Covid-19. O governo havia autorizado particularmente, há duas semanas, a reabertura de casas de festa, mas diante da rápida difusão da contagiosa variante Delta, especialmente entre os jovens, decidiu retomar as medidas de restrição.

Rutte anunciou na sexta-feira uma série de medidas para combater o surto de contágios, o que inclui o fechamento das casas de festa e de restaurantes a partir de meia-noite. "Cometemos uma insensatez. O que acreditamos ser possível, na verdade não era", lamentou Rutte em Haia. "Lamentamos muito e pedimos desculpas por isso", acrescentou.

"O número de casos aumenta mais rápido que o esperado", disse o Comitê de Cientistas (OMT) que assessora o governo, em uma carta enviada na semana passada ao Parlamento.

Faixa etária

"Assistimos um aumento exponencial do número de infecções, particularmente entre jovens de 18 a 25 anos", destacou o OMT, acrescentando que os contágios ocorreram principalmente em casas de festa e no setor da gastronomia. "Fora essa faixa etária, não há um aumento evidente" no restante da população, disse o OMT.

"É uma pena, porque todos esperávamos um verão 'aberto' e com muitas atividades", lamentou Wouter Stumphius, de 25 anos, em Haia.

Veja Também



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895