Rússia concluirá gasoduto Nord Stream-2 mesmo com sanções dos EUA
capa

Rússia concluirá gasoduto Nord Stream-2 mesmo com sanções dos EUA

o gasoduto permitirá a duplicação do fornecimento de gás natural russo à Europa Ocidental

Por
AFP

Segundo ministro russo, construção terminará no segundo semestre de 2020

publicidade

O ministro da Energia da Rússia, Alexander Novak, disse nesta sexta-feira que o polêmico gasoduto russo Nord Stream 2 será concluído até o final de 2020, apesar das sanções dos Estados Unidos contra empresas envolvidas no projeto. O Nord Stream 2 permitirá que o fornecimento direto de gás natural russo à Europa Ocidental através do Mar Báltico e da Alemanha duplique.

Na semana passada, o presidente americano Donald Trump promulgou uma lei para impor sanções contra empresas associadas à construção do gasoduto, considerando que essas infraestruturas aumentarão a dependência dos europeus do gás russo e, assim, contribuirão para fortalecer a Influência de Moscou. Após o anúncio das sanções de Washington, a empresa suíça Allseas, responsável pela instalação dos tubos, anunciou no sábado que suspendeu sua participação no projeto, aguardando "esclarecimentos".

Segundo Novak, a Rússia usará seu próprio navio - o Chersky Scholar - para concluir a instalação da parte subaquática do gasoduto. "Vai levar mais tempo", admitiu o ministro russo.

Na segunda-feira, uma autoridade do governo alemão disse que as sanções americanas contra o projeto do gasoduto Nord Stream 2 causarão um pequeno atraso de alguns meses, mas a construção terminará no segundo semestre de 2020. "As sanções vão atrasar a conclusão do Nord Stream 2 no Báltico, mas espero que o projeto seja concluído no segundo semestre de 2020", disse Peter Beyer, coordenador transatlântico do governo alemão, em declarações à rádio pública Deutschlandfunk.