Síria na presidência da Conferência de Desarmamento é uma farsa, diz embaixador
capa

Síria na presidência da Conferência de Desarmamento é uma farsa, diz embaixador

Wood se levantou e abandonou a sala como forma de protesto durante discurso de abertura

Por
AFP

Wood se levantou e abandonou a sala como forma de protesto durante discurso de abertura

publicidade

A presença da Síria na presidência da Conferência de Desarmamento da ONU é uma "farsa", declarou nesta terça-feira o embaixador dos Estados Unidos neste fórum, que abandonou temporariamente a sala durante o discurso do representante sírio. "A presença da Síria aqui é uma farsa (...) É inaceitável que (os sírios) dirijam este órgão. Não têm autoridade moral, nem credibilidade para isto", afirmou o embaixador Robert Wood. No início da sessão, que acontece na sede das Nações Unidas em Genebra, Wood se levantou e abandonou a sala como forma de protesto durante o discurso de abertura do embaixador sírio.

O representante americano retornou depois para pronunciar seu discurso, no qual anunciou que os Estados Unidos farão todo o possível para impedir que a presidência síria adote iniciativas durante as próximas quatro semanas. "Hoje é um dia triste e vergonhoso da história deste órgão", afirmou diante dos embaixadores dos 65 países membros da Conferência de Desarmamento.

"Vou ser claro: não podemos permitir que seja 'apenas negócios' na Conferência quando a Síria preside este órgão. Não podemos permanecer cegos diante da presidência de um regime que apoia tudo o que este órgão foi concebido para impedir", prosseguiu.

Durante as quatro semanas nas quais Damasco exercerá a presidência rotativa, "estaremos presentes nesta sala para assegurar que a Síria não adote iniciativas que vão contra os interesses dos Estados Unidos, mas vamos alterar fundamentalmente a natureza de nossa presença nas sessões plenárias", advertiu o embaixador americano.