Segurança intercepta envelope com veneno enviado a Trump

Segurança intercepta envelope com veneno enviado a Trump

Serviço Secreto e o Serviço de Inspeção Postal dos EUA estão investigando as origens da carta

R7

Segurança intercepta envelope com veneno enviado a Trump

publicidade

Nesta semana, foi interceptado pela polícia dos Estados Unidos um pacote endereçado ao presidente Donald Trump. De acordo com a CNBC, foi realizado um teste em laboratório e investigadores disseram que a correspondência continha o veneno mortal ricina.

O Serviço Secreto e o Serviço de Inspeção Postal dos EUA estão investigando as origens da carta. "Atualmente, não há ameaça à segurança", acrescentou o FBI em resposta à AFP.

De acordo com fontes anônimas citadas pelo The New York Times e CNN, dois testes realizados no produto encontrados neste e-mail suspeito estabeleceram que se tratava de ricina. A ricina é o veneno mais forte do reino vegetal, 6 mil vezes mais poderoso que o cianeto. É uma substância mortal se ingerida, inalada ou injetada e para a qual não existe antídoto.

Conforme o jornal de Nova York, os investigadores acreditam que a correspondência veio do Canadá e identificaram uma mulher como suspeita. Outras agências federais, localizadas no Texas, também receberam correspondências contendo esse veneno, segundo o jornal.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895