Serviço de Segurança da Ucrânia foca investigação sobre avião em ataque com míssil e terrorismo

Serviço de Segurança da Ucrânia foca investigação sobre avião em ataque com míssil e terrorismo

Contudo, chefe do órgão, Ivan Bakanov, alertou que "basta abrir um manual sobre sistemas de defesa aérea para ter perguntas que precisam de respostas adicionais"

Correio do Povo

Ele pediu cuidado na divulgação de informações não confirmadas

publicidade

O Serviço de Segurança da Ucrânia (SBU) anunciou nesta sexta-feira que considera duas teorias principais para a queda de um avião do país do Irã - um ataque com mísseis e um ataque terrorista. "De fato, a teoria que sugere que foi atingido por um míssil antiaéreo TOR está no centro da nossa atenção", disse o chefe do órgão, Ivan Bakanov, em um comunicado após reunião do grupo ad hoc. "No entanto, basta abrir um manual sobre sistemas de defesa aérea para ter algumas perguntas que precisam de respostas adicionais. Em particular, estamos falando sobre o alcance do míssil, as especificidades do uso do complexo, etc. Todos os pontos estão sendo checados agora", diz o texto.

A SBU está examinando e analisando cuidadosamente a teoria de que poderia ter sido um ato de terrorismo, disse Bakanov também pediu ao público que não divulgasse dados não verificados em relação à tragédia. “Na nova realidade de hoje, quando as redes sociais geram novos significados e ideias competitivas para toda a humanidade, substituem frequentemente e densamente instituições governamentais e órgãos de aplicação da lei, é importante aprender a pensar e tirar conclusões com base em fatos, não em rumores. Juntos, seremos responsáveis ​​pelas descobertas falsas. Precisamos ter paciência e aguardar os resultados da investigação pelas autoridades competentes baseadas em evidências”, acrescentou Bakanov.

As causas da tragédia estão sendo estabelecidas pelo lado iraniano com o envolvimento de unidades policiais e autoridades competentes de outros países. Na quinta, o primeiro-ministro canadense Justin Trudeau anunciou que há informações que podem indicar que o lado canadense tem evidências, incluindo dados de inteligência, sobre um possível ataque de míssil no avião ucraniano. Na mesma data, o jornal The New York Times publicou um vídeo em que possivelmente mostra o avião ucraniano que caiu em Teerã sendo atingido por um míssil. As imagens, de acordo com o jornal, foram verificadas e são da área de Paraland, onde a aeronave parou de transmitir o sinal, antes de cair.

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895