Sete montanhistas desaparecem em avalanche no Himalaia
capa

Sete montanhistas desaparecem em avalanche no Himalaia

Os alpinistas, que são sul-coreanos e nepaleses, escalavam o Annapurna, um dos picos mais altos do Himalia

Por
AFP

Annapurna tem uma taxa de mortalidade mais alta do que a do Everest, o pico mais alto do mundo

publicidade

Quatro montanhistas sul-coreanos e três nepaleses são considerados desaparecidos, após uma avalanche de neve no maciço de Annapurna, um dos picos mais altos do Himalaia - anunciaram as autoridades do Nepal neste sábado. A avalanche aconteceu a uma altitude de cerca de 3.200 metros, perto do acampamento-base para a subida do Annapurna, depois de uma forte nevada na sexta-feira.

"Fomos informados de que não há contato com quatro sul-coreanos e três nepaleses depois da avalanche. Ontem à noite, uma equipe de resgate foi enviada para o local", disse à AFP Mira Dhakal, do Ministério nepalês de Turismo.

O chefe da polícia local, Dan Bahadur Karki, disse que o mau tempo dificulta os esforços de socorro. "A equipe está a caminho. Também temos um helicóptero pronto para decolar, se o clima melhorar", afirmou Karki.

Annapurna é uma montanha particularmente propensa às avalanches e tecnicamente difícil. Tem uma taxa de mortalidade mais alta do que a do Everest, o pico mais alto do mundo.

Na Coreia do Sul, funcionários da área de Educação informaram que os quatro montanhistas sul-coreanos desaparecidos eram parte de uma equipe de professores voluntários que trabalhavam com crianças no Nepal. O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul anunciou que enviará uma equipe de ajuda ao Nepal e que as famílias dos montanhistas desaparecidos já foram informadas.