Sorrentino é libertado no Egito e retorna ao Brasil após vendedora aceitar desculpas

Sorrentino é libertado no Egito e retorna ao Brasil após vendedora aceitar desculpas

Médico gaúcho escapou de responder a acusações de assédio sexual

R7

Médico anunciou em perfil de fãs seu retorno

publicidade

O médico gaúcho Victor Sorrentino comunicou aos seus seguidores no Instagram que voltou ao Brasil neste domingo. Ele passou uma semana detido no Egito, acusado de ter praticado assédio sexual contra uma vendedora de papiros em Gizé, próximo à capital, Cairo.

Em nota, Sorrentino disse que voltou "após encerrar os esclarecimentos solicitados e ser liberado pelas autoridades egípcias" e que irá "priorizar a atenção e apoio à minha família", antes de retomar suas atividades nas redes sociais. O perfil do médico segue fechado, mas a mensagem foi reproduzida por um perfil criado para apoiá-lo.

Sorrentino foi libertado após gravar um pedido de desculpas no sábado, ao lado da vendedora. Em português, ele pede perdão "por ter errado em gravar um vídeo sem autorização" e "por ter falado palavras feias".

Em árabe, a vendedora responde: "Como represento as mulheres egípcias e o povo egípcio, e somos um povo hospitaleiro e carinhoso que recebemos todos os visitantes de todas as partes do mundo, é suficiente para mim que ele peça desculpas, vou aceitar suas desculpas."


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895