Superterça opõe Bernie Sanders e Joe Biden
capa

Superterça opõe Bernie Sanders e Joe Biden

Candidato socialista democrata é amplamente favorito nas pesquisas e aparece na liderança da Califórnia, Texas e Virginia

Por
AFP

As pesquisas para a Superterça são amplamente favoráveis a Sanders, que aparece na liderança em três, Califórnia, Texas e Virginia, dos quatro estados que distribuem mais delegados


publicidade

O favorito Bernie Sanders e um Joe Biden fortalecido encaram as primárias democratas na crucial Superterça, em uma disputa pela indicação presidencial na qual o magnata Mike Bloomberg investiu uma fortuna na expectativa de obter bons resultados. Um total de 14 estados, incluindo Califórnia e Texas, que concentram quase um sexto dos delegados da convenção nacional democrata que designará o candidato em julho, comparecem às urnas.

"A imprensa e os analistas declararam esta campanha morta. Mas a Carolina do Sul tinha algo a dizer sobre isso. E amanhã, Texas e Minnesota, e o restante dos estados da Superterça, terão muito a dizer sobre isso", declarou Biden durante um comício em Dallas na segunda-feira, depois de receber o apoio de figuras importantes do partido.

Após uma importante vitória nas primárias da Carolina do Sul no sábado, o ex-vice-presidente de Barack Obama recebeu na segunda-feira o apoio de três ex-pré-candidatos: a senadora Amy Klobuchar, o ex-congressista Beto O'Rourke e o ex-prefeito Pete Buttigeg. O'Rourke havia abandonado a disputa em novembro, mas Klobuchar anunciou a desistência na segunda-feira e Buttigeg no domingo.

A saída dos moderados reduziu ainda mais o número de postulantes pela candidatura democrata à Casa Branca, que agora tem apenas cinco aspirantes, e a via do centro ficou amplamente aberta para Biden, que segundo as pesquisas tem boas chances de vencer o presidente Donald Trump, que disputará a reeleição, nas eleições de novembro.

Os novos apoios ao ex-vice-presidente buscam fortalecer um postulante de centro para derrotar o senador de esquerda Bernie Sanders, que lidera até o momento a disputa pela indicação, algo que inquieta o 'establishment' do partido. "Bernie sempre enfrentou esta grande batalha (dentro do partido). Se ganhar a indicação, será algo enorme", declarou à Jessica Chadwell, de 24 anos, que planeja votar em Sanders em Burlington, Vermont, onde o veterano senador foi prefeito.

Terceiro nome na disputa

Além de uma disputa entre os septuagenários Biden e Sanders, um terceiro homem da mesma faixa etária entra na disputa na Superterça para provocar a discórdia: Mike Bloomberg. O magnata, que está entre os 10 homens mais ricos do mundo e que gastou mais 500 milhões de dólares em publicidade, estreia nas primárias na Superterça, data em que decidiu apostar todas as fichas depois que não participou nas quatro primeiras etapas das primárias, celebradas em Iowa, New Hampshire, Nevada e Carolina do Sul.

Um primeiro debate no qual não teve destaque e uma segunda participação pouco convincente reduziram o nível de apoio ao ex-prefeito de Nova York, mas ele permanece em terceiro lugar nas pesquisas, atrás de Sanders e Biden. Um desempenho ruim de Bloomberg deixaria Biden sozinho como alternativa moderada a Sanders, que se autoproclama um "socialista democrático".

Sanders favorito

As pesquisas para a Superterça são amplamente favoráveis a Sanders, que aparece na liderança em três - Califórnia, Texas e Virginia - dos quatro estados que distribuem mais delegados à convenção nacional do partido. Além disso, as pesquisas apontam a liderança do senador por Vermont em Massachusetts.


Se este resultado for confirmado, pode significar o fim da campanha de Elizabeth Warren, senadora por este estado da costa leste. Joe Biden aparece em primeiro lugar nas pesquisas na Carolina do Norte, onde o presidente Donald Trump organizou um comício na segunda-feira e prometeu vencer "os socialistas radicais".