Telefone de Hitler é arrematado por US$ 243 mil

Telefone de Hitler é arrematado por US$ 243 mil

Aparelho foi encontrado no bunker do ditador nazista após a guerra

AFP

Líder nazista deu a maior parte de suas ordens nos últimos dos anos da Segunda Guerra Mundial com o aparelho

publicidade

O telefone vermelho de Adolf Hitler, apresentado como "a arma mais destrutiva" da história, foi vendido por 243 mil dólares (cerca de R$ 755 mil), neste domingo. O preço inicial do aparelho foi de 100 mil dólares e o telefone foi arrematado na média das estimativas da casa de leilões Alexander Historical Auctions, que o tinha avaliado entre 200 mil e 300 mil dólares.

O aparelho, encontrado no bunker após a derrota da Alemanha nazista, tem gravadas uma suástica e uma águia, símbolos do Terceiro Reich. O leilão, realizado no domingo no estado de Maryland, costa leste dos Estados Unidos, recebeu ofertas de todo o mundo e envolveu mais de mil objetos pertencentes ao ditador.

A estimativa foi feita levando em conta "a raridade e o aspecto único" do telefone, informou à agência de notícias Andreas Kornfeld, da casa Alexander. Com esse aparelho, entregue a Adolf Hitler pela Wehrmacht, o líder nazista deu a maior parte de suas ordens nos últimos dois anos da Segunda Guerra Mundial, de acordo com a Alexander Historical Auctions.

Foi recuperado por um militar reformado britânico, Ralph Rayner, que viajou a Berlim no começo de maio de 1945, no dia seguinte da rendição dos nazistas. Rayner recebeu o telefone das mãos dos soviéticos e depois foi seu filho quem ficou com ele. Mais de 70 anos depois, o aparelho Siemens perdeu parte da cor vermelha, deixando em descoberto o preto original. Trata-se, "provavelmente", segundo Alexander, "da arma mais destrutiva de todos os tempos, que mandou milhões de pessoas para a morte em todo o mundo".

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895