Trump acusa Google de prejudicá-lo nas eleições presidenciais

Trump acusa Google de prejudicá-lo nas eleições presidenciais

Presidente dos Estados Unidos tem enfrentado com frequência os gigantes da tecnologia nos Estados Unidos

Por
AFP

Donald Trump afirmou "estar de olho" no Google


publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que critica os gigantes da tecnologia com frequência por considerá-los politicamente tendenciosos, acusou o Google, nesta terça-feira, de desfavorecê-lo ilicitamente em face das próximas eleições presidenciais nos EUA. O CEO do Google, Sundar Pichai, esteve recentemente no Salão Oval para explicar "que não planejava sabotar ilegalmente as eleições de 2020, apesar de tudo o que foi dito na direção oposta", tuitou o presidente.

Trump reproduziu acusações feitas no canal conservador Fox News por um ex-engenheiro do Google, segundo o qual o grupo californiano quer "garantir que Trump perca em 2020". Também citou um jornalista que afirmou que, em 2016, o Google removeu artigos negativos sobre a candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, e destacou matérias negativas sobre Donald Trump. "Tudo isso é muito ilegal", disse o presidente antes de avisar: "Estamos observando o Google de perto".

A ofensiva de Trump contra os gigantes do Vale do Silício não é nova. No início de julho, o presidente organizou uma cúpula sobre redes sociais na Casa Branca, que não contava com os principais atores do setor, como Twitter e Facebook, mas sim com personalidades e organizações ultraconservadoras.