capa

Trump ameaça recorrer à Suprema Corte em caso de impeachment

Representantes democratas continuam avaliando os riscos políticos de pôr o presidente no banco dos réus a menos de 19 meses das eleições presidenciais

Por
AFP

Trump ameaçou recorrer a Suprema Corte em caso de tentativa de impeachment

publicidade

O presidente americano, Donald Trump, ameaçou, nesta quarta-feira, levar à Suprema Corte qualquer tentativa dos congressistas democratas de abrirem um processo de impeachment contra ele. "Se os democratas partidaristas alguma vez tentarem um impeachment, primeiro irei à Suprema Corte", tuitou Trump.

A Constituição americana e a própria Suprema Corte esclarecem que a mais alta instância jurídica do país não tem papel a desempenhar em um processo de impeachment - uma iniciativa por meio da qual o Poder Legislativo pode controlar o trabalho do presidente. Em um tuíte, Trump sugeriu que a Casa Branca leva a sério o debate entre os democratas sobre a necessidade de lançar, ou não um processo de impeachment contra o presidente por obstrução de Justiça. O processo seria baseado no informe do procurador especial Robert Mueller divulgado na semana passada.

"O relatório Mueller, apesar de estar escrito por Democratas Irritados e 'Haters' de Trump, e com dinheiro ilimitado (...) não me atingiu. NÃO FIZ NADA DE ERRADO", completou Trump no Twitter.

A Constituição é clara: em seu primeiro artigo, dá à Câmara de Representantes "o único poder de impeachment" e, ao Senado, "o único poder de processar todos os impeachments". Em um caso de 1993, a Suprema Corte votou de maneira unânime que não tinha nenhum papel a desempenhar nessa situação.

Ainda assim, os representantes democratas continuam avaliando os riscos políticos de pôr o presidente no banco dos réus a menos de 19 meses das eleições presidenciais de 2020.