Trump avalia "desnecessário" adiar primárias por coronavírus
capa

Trump avalia "desnecessário" adiar primárias por coronavírus

Fala veio logo após o governador de Ohio recomentar o adiamento da votação programada para esta terça-feira em seu estado

Por
AFP

Se a Justiça permitir o adiamento, Ohio será o terceiro estado a fazê-lo


publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, considerou nesta segunda-feira "desnecessário" adiar as eleições primárias democratas devido à pandemia de coronavírus, pouco depois do governador de Ohio recomendar o adiamento da votação programada para esta terça-feira em seu estado.

"Deixaria isto nas mãos de cada estado. É uma decisão importante adiar uma eleição (...) e acredito ser desnecessário", disse Trump em entrevista coletiva na Casa Branca. "Espero que façam isto da maneira mais segura".

Pouco depois, o secretário de estado do Kentucky, responsável por organizar as eleições no estado, anunciou o adiamento das primárias, originalmente programadas para o próximo 19 de maio, até o 23 de junho. "Podem haver outras mudanças, mas é o primeiro passo para proteger nossos cidadãos da melhor maneira possível", disse o republicano Michael Adams, destacando que o governador democrata do Kentucky também apoiou essa "decisão difícil".

Mais cedo, o governador republicano de Ohio, Mike DeWine, tinha aconselhado no Twitter o adiamento das primárias programadas para esta terça-feira em seu estado para após "2 de junho de 2020". Por não ter autoridade para tomar tal decisão unilateralmente, DeWine disse planejar recorrer à Justiça.

"Enquanto isso, os eleitores poderão solicitar cédulas (de votação)" à distância e "dependerá de um juiz decidir se a eleição será adiada".

Se a Justiça permitir o adiamento da votação, Ohio será o terceiro estado a adiar as primárias, após Luisiana, de 4 de abril para 20 de junho, e Georgia, de 24 de março para 19 de maio. Até o momento, as autoridades eleitorais de quatro estados que votarão nesta terça - Arizona, Flórida, Illinois e Ohio - mantêm a data. 


A disputa entre os democratas está restrita entre o favorito, Joe Biden, 77 anos, ex-vice-presidente de Barack Obama, e o senador por Vermont Bernie Sanders, 78. O número de casos confirmados de coronavírus nos Estados Unidos superou nesta segunda-feira os 4.200, com 74 óbitos.