Trump diz considerar depor em investigação de impeachment
capa

Trump diz considerar depor em investigação de impeachment

Posicionamento atende a solicitação feita por chefe dos democratas

Por
AFP

No Twitter, presidente dos EUA chamou processo de "paródia de justiça"

publicidade

O presidente Donald Trump anunciou nesta segunda-feira que vai considerar testemunhar no comitê de investigação para o julgamento político realizado pela Câmara dos Representantes, conforme solicitado pela chefe dos democratas Nancy Pelosi.
 

 

"Embora eu não tenha feito nada errado e não goste de dar credibilidade a essa paródia de justiça, gosto dessa ideia e, para que o Congresso possa se concentrar novamente (em seu papel legislativo), considerarei seriamente testemunhar", afirmou Trump no Twitter, respondendo a uma entrevista de Pelosi transmitida no dia anterior.

Pelosi sugeriu "que eu testemunhe sobre o falso Impeachment de Caça às Bruxas. Ela também disse que eu podia fazer isso por escrito", completou Trump no microblog. Ainda não está claro que tipo de depoimento o presidente tem em mente. Sua equipe de defesa deve ser bastante resistente à ideia de vê-lo comparecer diante do Comitê de Inteligência da Câmara.

O órgão investiga a suspeita de que Trump pressionou a Ucrânia para coletar informações comprometedoras sobre o ex-vice-presidente dos EUA e pré-candidato Joe Biden, um dos seus principais rivais na corrida para a Casa Branca em 2020.

Na longa investigação liderada pelo procurador especial Robert Mueller sobre se Trump trabalhou com os russos para alavancar suas chances de ser eleito em 2016, o presidente respondeu a questões por escrito. Ele aceitou colaborar somente depois que seus advogados negociaram limites rígidos para o tipo de questão que poderia ser feito.

Em muitos casos, Trump disse que não conseguia "se lembrar" dos fatos. O "Relatório Mueller" concluiu que agentes russos tentaram influenciar a eleição presidencial americana de 2016, mas que não havia provas de conluio por parte de Trump.