Trump diz que pode intervir em protestos com uso "ilimitado" de poder militar
capa

Trump diz que pode intervir em protestos com uso "ilimitado" de poder militar

Ao menos duas pessoas morreram em manifestações em Minneapolis

Por
AE

Protestos seguem morte de homem negro pela polícia


publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, escreveu em sua conta oficial no Twitter, neste sábado, que o governo federal pode intervir nos protestos que se espalharam pelo país após a morte de George Floyd, um homem negro que foi asfixiado por um policial branco, na cidade de Minneapolis. "Atravessar as fronteiras dos Estados para incitar a violência é um CRIME FEDERAL!", diz a publicação do republicano. O líder da Casa Branca escreveu, também, que governadores e prefeitos "liberais" devem ficar "muito mais rigorosos".

"Ou o governo federal intervém e faz o que deve ser feito, e isso inclui o uso ilimitado do poder militar e de muitas prisões", acrescentou.

Trump também escreveu que "80% dos amotinadores em Minneapolis na noite passada eram de fora do estado". "Eles estão prejudicando empresas (especialmente pequenas empresas afro-americanas), casas e a comunidade de bons e esforçados residentes de Minneapolis que desejam paz, igualdade e provisão para suas famílias", disse.


Mais cedo, fontes disseram à Associated Press que o Pentágono emitiu ordem para deixar soldados do Corpo da Polícia Militar, a polícia do Exército dos Estados Unidos, de prontidão caso seja necessário a mobilização das forças para ajudar as polícias das cidades onde a situação está mais crítica.