Trump pressiona Senado a não aprovar resolução que limita guerra contra Irã

Trump pressiona Senado a não aprovar resolução que limita guerra contra Irã

Resolução tem como objetivo tentar restringir os poderes do presidente americano para adotar medidas militares extremas

Por
AE

Segundo o presidente, "não é hora de mostrar fraqueza"


publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, usou sua conta no Twitter para pressionar o Senado americano a votar contra a resolução que limita os poderes de guerra do presidente em relação ao Irã. Os republicanos são maioria entre os senadores.

"É muito importante para a segurança do nosso país que o Senado dos Estados Unidos não vote na resolução de 'poder de guerra' com o Irã. Estamos indo muito bem com o Irã e não é hora de mostrar fraqueza", afirmou Trump

Segundo o presidente, os americanos "predominantemente apoiam o ataque" contra o general Suleimani, a quem chamou de terrorista. Trump também disse que a resolução "envia um sinal muito ruim", e que os "democratas estão fazendo isso apenas como uma tentativa de embaraçar o Partido Republicano".

A tensão entre Estados Unidos e Irã mexeu com os mercados financeiros globais no mês passado, após os ataques americanos à um comboio da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, no Iraque, matando Qassim Suleimani, o segundo homem no comando do Irã. Em resposta, congressistas criaram uma resolução para tentar restringir os poderes de Trump para adotar medidas militares extremas contra, que já foi aprovada na Câmara dos Representantes e agora será votada no Senado.