Navio da Marinha atrai visitantes no Cais
capa

Navio da Marinha atrai visitantes no Cais

Embarcação Babitonga recebeu visitantes ao longo da tarde

publicidade

Quem encarou a instabilidade climática, na tarde deste domingo, pode conhecer de perto a embarcação Babitonga, da Marinha do Brasil, que esteve atracado junto ao Cais Mauá, no centro de Porto Alegre. O navio patrulha permaneceu aberto para visitar na parte da tarde. Dentro, era possível ver a estrutura, como o canhão e as duas metralhadoras. Ou ainda as duas lanchas, chamadas de embarcações orgânicas. 

Acompanhado do avô Miguel Soria, da avó Nuelita e do pai Felipe, o pequeno Gabriel, de 5 anos, se divertiu ao passear pelo deque e pela área interna do navio. Com o quepe de marinheiro, disse que ficou surpreso com o tamanho do navio. O avô achou muito interessante a oportunidade de visitar a embarcação. “É uma atividade diferente e que atrai muito a curiosidade”, comentou. 

Pelas suas características, a embarcação é utilizada em patrulhamentos e fiscalizações. Segundo o comandante do navio-patrulha Babitonga, Leonardo Figueira da Silva, a inspeção basicamente se refere à conferência das condições das outras embarcações, como se estão com todos os equipamentos de segurança e com a documentação correta. “Pode parecer um detalhe, mas esse cuidado pode evitar situações trágicas em momentos de emergência”, comentou, em relação às exigências dos itens de segurança. 

Além disso, o navio serve para as ações de busca e salvamento e operações de defesa de porto. O comandante explicou que as ações de visitações são importantes para a aproximação da sociedade. “É uma maneira de divulgar as nossas atividades e sair dos quarteis”, destacou. Ele recordou que o navio saiu de Rio Grande e no trajeto houve a verificação das condições dos canais. 

O navio, construído na Inglaterra e comissionado junto à Marinha Britânica, foi adquirido em 1998. Ele faz parte do Comando do Grupamento de Patrulha Naval do Sul, do Comando do 5º Distrito Naval, sediado em Rio Grande, no Sul do Estado. O navio de guerra possui 47 metros de comprimento, contém dois motores. A tripulação é formada por 38 homens, porém, em caso de necessidade, pode levar até 61 pessoas dentro.