Acusado de atropelar ciclistas em 2011, Ricardo Neis é preso em Santa Catarina

Acusado de atropelar ciclistas em 2011, Ricardo Neis é preso em Santa Catarina

Agentes da DP de Capturas, sob comando do delegado Arthur Raldi, localizaram foragido em um apartamento na Lagoa da Conceição

Correio do Povo

Ex-bancário está sendo trazido para a sede do Deic, em Porto Alegre

publicidade

O ex-bancário Ricardo Neis, 56 anos, acusado de atropelar ciclistas em fevereiro de 2011 na Cidade Baixa, em Porto Alegre, foi preso na manhã desta quarta-feira em Santa Catarina. Agentes da DP de Capturas do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), sob comando do delegado Arthur Raldi, localizaram e prenderam o foragido em um apartamento na Lagoa da Conceição, na Ilha de Florianópolis. Ele estava com mandado de prisão decorrente de sentença penal condenatória definitiva. O Tribunal do Júri, em 2016, sentenciou-o uma pena de 12 anos e 9 meses de reclusão por 11 tentativas de homicídio e 5 lesões corporais.

O acusado, então servidor público federal, dirigia seu veículo no bairro Cidade Baixa. Após supostamente ter ficado descontente com a passagem bloqueada por ciclistas que realizavam uma manifestação, ele acelerou o carro e atropelou-os na esquina das ruas José do Patrocínio e Luiz Afonso. O acusado chegou a ter sua prisão preventiva decretada, tendo sido preso na época, mas foi colocado em liberdade provisória pouco mais de um mês após sua prisão.

Em outubro do ano passado foi expedido o mandado de prisão decorrente da sentença penal condenatória, após decisão do Superior Tribunal de Justiça permitindo a execução provisória da pena. “A partir daquela data, o alvo fugiu e nunca mais foi visto, motivo pelo qual iniciou-se uma investigação nesta especializada com o objetivo de localizar seu paradeiro e prendê-lo, o que culminou com a ação de hoje”, explicou o delegado Arthur Raldi.

O preso está sendo trazido à sede do Deic, em Porto Alegre para cumprir o mandado de prisão expedido na última semana.Uma viatura discreta da DP de Capturas foi empregada na ação em Santa Catarina.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895