Adiada vinda de suspeito da morte de empresários em Estância Velha
capa

Adiada vinda de suspeito da morte de empresários em Estância Velha

Assaltante está preso na Argentina

Por
Correio do Povo

Policiais da Comisaría Primera San Vicente prenderam suspeito neste sábado

publicidade

A vinda do assaltante Davi dos Santos Mello, 20 anos, preso no sábado passado na província de Misiones, na Argentina, foi adiada. Havia expectativa de que a transferência ocorresse nesta segunda-feira, mas os trâmites burocráticos fizeram com que ele seja trazido somente nos próximos dias. Nesta manhã, o titular da 3ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (3ªDPRM), delegado Eduardo Hartz, explicou que a equipe da DP de Estância Velha, sob comando do delegado Márcio Niederauer, deve viajar até a fronteira, onde as autoridades argentinas vão efetuar a entrega do preso.

Foragido até então, Davi dos Santos Mello é acusado de participação no assassinato de pai e filho durante assalto a uma ótica e relojoaria em Estância Velha, na manhã de 10 de abril deste ano. Ele foi detido na tarde de sábado passado em Soberbio, na província de Missiones em um Peugeot 206. O veículo foi abordado pelos policiais da Comisaría Primera San Vicente quando viajava para se encontrar com um familiar na fronteira. O motorista do veículo, um argentino de 60 anos, foi contratado para a viagem.

O cúmplice no latrocínio, Rafael Santos Domingues, 19 anos, foi preso pela Brigada Militar no dia 23 de abril em Portão, escondido na residência usada por um traficante de São Leopoldo. No ataque ao estabelecimento comercial, os proprietários Leomar Jacó Canova, 59 anos, e o filho Luiz Fernando Canova, 35 anos, foram baleados e mortos. Imagens de uma câmera de monitoramento da loja registraram o latrocínio. Os assaltantes aparecem com alguns disfarces, como óculos, cabelos e barbas aparadas.