Agatha é quinta criança morta por bala perdida em 2019 no Rio
capa

Agatha é quinta criança morta por bala perdida em 2019 no Rio

De acordo com levantamento, 16 menores de idade foram baleados no Estado

Por
R7

Menina foi atingida durante operação da Polícia Militar no Complexo do Alemão

publicidade

A menina Agatha Félix, de 8 anos, foi a quinta criança morta por bala perdida no Rio de Janeiro em 2019, destacou a ONG Rio de Paz. Segundo a organização, nos últimos 12 anos, 57 crianças morreram em decorrência de disparos de armas de fogo em todo o Estado.

Além de Agatha, Kauan Peixoto, de 12 anos, Kauan Rosário, de 11 anos, Kauê Ribeiro, de 12 anos, e Jenifer Cilene, de 11 anos, não resistiram aos ferimentos causados por balas perdidas. De acordo com a Record TV Rio, 16 crianças foram baleadas no Rio de Janeiro neste ano.

Os policiais militares envolvidos na ação que causou a morte de Agatha, na comunidade da Fazendinha, Complexo do Alemão, zona norte do Rio, afirmam que havia uma intensa troca de tiros no momento em que a criança foi atingida. Entretanto, testemunhas contestam a versão dos PMs.

Mauro Fliess, porta-voz da Polícia Militar, pediu para que a sociedade não culpasse os militares envolvidos na ação e aguardassem o termino das investigações. O coronel ressaltou que, no estado democrático de direito, “nenhum cidadão merece um prejulgamento”.

Em nota, o Governo do Rio de Janeiro lamentou a morte de Agatha e destacou que “o governador Wilson Witzel determinou máximo rigor para que sejam investigadas todos as circunstâncias que causaram esse episódio trágico”.

Caso Agatha

A criança foi atingida por uma bala perdida nas costas, no último sábado, dentro de uma Kombi, quando voltava da igreja com seu avô. Familiares levaram a jovem para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, também na zona norte, mas ela não resistiu aos ferimentos.