Após execuções, BM deflagra operação por tempo indeterminado no bairro Farrapos, em Porto Alegre

Após execuções, BM deflagra operação por tempo indeterminado no bairro Farrapos, em Porto Alegre

Atuação do efetivo do 1º BPChq ocorre depois também de confronto com o 11º BPM na região

Correio do Povo

Tiroteio dos suspeitos com brigadianos aconteceu na rua Ciro Vaz Álvares

publicidade

O 1º Batalhão de Polícia de Choque da Brigada Militar deflagrou uma operação por tempo indeterminado no bairro Farrapos, em Porto Alegre. O objetivo é garantir o restabelecimento da normalidade na região e trazer segurança aos moradores. Três execuções foram registradas nos últimos dias na região, além de um confronto com o efetivo do 11º BPM que resultou em dois mortos.

Além do patrulhamento ostensivo e posicionamento em pontos estratégicos, os policiais militares do 1º BPChq abordam suspeitos e veículos. A primeira ação ocorreu entre a noite de quarta e madrugada desta quinta-feira. Não houve prisões e apreensões. Os arredores do bairro também estão na mira da BM.

Já a 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa da Polícia Civil prossegue com as investigações sobre o confronto com dois mortos ocorrido na noite da última terça-feira no bairro Farrapos, em Porto Alegre. Conforme a BM, indivíduos em um Nissan Sentra atiraram contra o efetivo da Força Tática do 11º BPM na rua Ciro Vaz Álvares. Um policial militar ficou ferido. Houve a apreensão de três pistolas, um revólver, munições e dois radiotransmissores com bases, além de porções de cocaína e uma mochila.

Os agentes da 2ª DPHPP identificaram um motorista de aplicativo, de 33 anos, como um dos mortos no confronto, mas a participação dele no incidente está sendo apurada. Já o outro indivíduo permanece com a identidade ignorada. Um terceiro indivíduo teria escapado com uma arma longa, possivelmente um fuzil. Na mesma região, os policiais civis da 2ª DPHPP investigam uma execução ocorrida no dia 19 e de outras duas pessoas no dia 16 deste mês.

Na tarde do dia em que ocorreu o confronto, os policiais militares do 11º BPM detiveram suspeitos com duas pistolas, uma espingarda, um revólver, mais de 200 munições, cinco radiocomunicadores com bases e dois telefones celulares. Fardas padrão Brigada Militar, sendo quatro conjuntos de calça e gandola camuflada, quatro pares de coturno, quatro capas de colete, quatro boinas pretas e uma tornozeleira danificada, também foram recolhidas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895