Após quase dois meses sem homicídios, Canoas registra primeiro caso

Após quase dois meses sem homicídios, Canoas registra primeiro caso

Execução ocorrida no bairro Guajuviras é apurada pela Polícia Civil

Correio do Povo

Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Canoas investiga crime

publicidade

O primeiro homicídio em Canoas, depois de 57 dias sem nenhuma ocorrência deste tipo de crime na cidade, já está sendo investigado pela Polícia Civil. No bairro Guajuviras, um apenado, de 26 anos de idade, foi morto com vários tiros na frente de uma residência, situada na rua Eucaliptos, no início da tarde desse domingo. A Brigada Militar e o Instituto-Geral de Perícias foram também acionados na ocorrência.

Na manhã desta segunda-feira, o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza, revelou que a vítima possuía diversos antecedentes criminais, como tráfico de drogas, lesão corporal, ameaça, porte ilegal de arma, extorsão mediante sequestro, roubo de veículo, falsificação de documento, formação de quadrilha e desobediência. As primeiras informações apontam que a execução da vítima está ligada ao narcotráfico ou vingança. O indivíduo cumpria prisão domiciliar e estava de tornozeleira eletrônica. “Esperaram que ele fosse solto”, supõe Mário Souza.

O caso é investigado pelos agentes da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP) de Canoas, sob comando do delegado Thiago Carrijo. “A investigação começou e a prioridade é a prisão dos autores o mais breve possível”, declarou, lembrando que chama a atenção “a quantidade de dias sem ocorrência de homicídio consumado no município”. Já o delegado Mario Souza avaliou que a DPHPP de Canoas “atingiu um patamar histórico com seu trabalho investigativo qualificado, sendo essencial esse trabalho para a marca de 57 dias sem ocorrência de homicídio consumado no município”. Ele garantiu que “o combate aos homicídios é prioridade absoluta”.

PORTO ALEGRE

Já a 6° DPHPP da Capital, chefiada pelo delegado Newton Martins de Souza Filho, investiga a execução a tiros de um casal dentro de um veículo na noite de sábado passado na rua Caieira, no bairro Medianeira. As vítimas estavam dentro de um Renault Clio, de cor vermelha, estacionado no local. Ocupantes de outro veículo teriam efetuado os disparos.

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895