Argentina é presa com 13 quilos de drogas no Aeroporto Salgado Filho
capa

Argentina é presa com 13 quilos de drogas no Aeroporto Salgado Filho

Mulher alegou não saber de conteúdo escondido em sua mala com substâncias ilegais

Por
Correio do Povo

Cão farejador confirmou presença de substância

publicidade

Uma mulher foi presa na noite desta quarta-feira com mais de 13 quilos de drogas no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre. De acordo com a Receita Federal, ela é argentina e transportava 10,8 kg de MDMA, uma droga sintética, e 2,4 kg de comprimidos de ecstasy.

A passageira voltava de Amsterdã, capital da Holanda. De acordo com o depoimento colhido pelos agentes da Receita Federal, ela viajou para o país europeu direto de Buenos Aires, e lá permaneceu por cerca de 30 dias. Na volta, ela saiu de Portugal e veio primeiro para Porto Alegre, e apenas após isso voltaria a Buenos Aires.

Em seu depoimento, a mulher de 35 anos alegou que não sabia que estava transportando as substâncias ilegais. Entretanto, segundo o chefe de vigilância e repressão da Receita no Salgado Filho, Erno Edson Cunha, ela apresentou muito nervosismo, causando suspeita. Com o auxílio de um cão farejador, os agentes encontraram as substâncias no forro da mala.

Presa em flagrante, a argentina foi encaminhada à superintendência da Polícia Federal (PF) e depois deve ser conduzida ao presídio feminino Madre Pelletier. Esta foi a terceira apreensão de drogas sintéticas feita no Salgado Filho no último mês. De acordo com os agentes da Receita Federal, isso mostra que Porto Alegre se tornou o meio do caminho da rota de drogas. Segundo a análise deles, como o eixo Rio-São Paulo é mais visado, os traficantes optam por descer em Porto Alegre e daqui fazerem voos domésticos ou de curta distância, como no caso da Argentina, aproveitando-se de uma fiscalização menos rigorosa.