Autópsia encomendada por família de George Floyd conclui que ele morreu por asfixia

Autópsia encomendada por família de George Floyd conclui que ele morreu por asfixia

Morte da vítima mobilizou uma onda de protestos nos Estados Unidos

AFP

George Floyd morreu no dia 25 de maio em Minneapolis

publicidade

Uma autópsia encomendada pela família de George Floyd concluiu nesta segunda-feira que o homem morreu por "asfixia devido a uma pressão sustentada" quando um policial o imobilizou colocando o joelho sobre seu pescoço. Esse laudo contradiz os resultados da nectopsia oficial.

"Os médicos independentes que realizaram a autópsia no Floyd neste domingo determinaram que a causa da morte é asfixia devido à pressão constante", disse o advogado Ben Crump, em um momento em que a indignação pela ação da polícia provocou uma onda de protestos nos Estados Unidos.

George Floyd morreu no dia 25 de maio após que o policial Derek Chauvin de Minneapolis se ajoelhou no pescoço de Floyd enquanto ele estava algemado e deitado de bruços na estrada. O policial foi detido e acusado de homicídio de terceiro grau. 

"O ex-policial de Minneapolis, Derek Chauvin, foi acusado pela procuradoria do condado de Hennepin por assassinato e homicídio culposo", disse o procurador do condado, Mike Freeman, especificando que a acusação foi de assassinato em terceiro grau. 

Freeman disse que "antecipa" que também possam ser apresentadas acusações adicionais contra os outros três policiais suspeitos de envolvimento na morte de Floyd, mas se recusou a abordar essas possíveis medidas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895