Boca de fumo é fechada pela Polícia Civil em Canoas

Boca de fumo é fechada pela Polícia Civil em Canoas

Ação foi considerada "cirúrgica" devido ao risco de propagação do novo coronavírus e pelo próprio tráfico de drogas em si

Correio do Povo

Houve a apreensão de 26 pinos e 20 buchinhas de contendo cocaína, além de cerca de R$ 50,00 em dinheiro em notas trocadas

publicidade

Um ponto de venda de cocaína que causava aglomeração em plena pandemia da Covid-19 foi fechado pela Polícia Civil no bairro Mato Grande, em Canoas. No início da tarde desta segunda-feira, o diretor da da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza, explicou que a ação, realizada no final de semana, foi “cirúrgica” devido ao risco de propagação do novo coronavírus e pelo próprio tráfico de drogas em si. Segundo ele, um traficante foi preso e um segundo permanece sendo procurado pelos agentes.

A ação foi realizada pela equipe da 3ª DP de Canoas, sob comando do delegado Rodrigo Caldas. A investigação gerada a partir de denúncias foi seguida de um monitoramento do local para confirmar a atividade ilícita. Os policiais civis abordaram o traficante no momento em que vendia drogas a usuários que se dirigiam ao local. Houve a apreensão de 26 pinos e 20 buchinhas de contendo cocaína, além de cerca de R$ 50,00 em dinheiro em notas trocadas.

O delegado Rodrigo Caldas destacou que a “ação teve especial relevância, pois a repressão ao tráfico de drogas deve ser combatida de forma contínua e ininterrupta”. Para ele, o combate ao tráfico de drogas traz “sensação de tranquilidade e segurança da população, para subsidiar outras investigações policiais e para reafirmar a presença da segurança pública”. Já o diretor da 2ª DPRM, delegado Mario Souza, observou que “foi fundamental a atuação investigativa na repressão ao tráfico de drogas”

 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895