Bope é mobilizado após descoberta de explosivos em apartamento de condomínio em Ijuí

Bope é mobilizado após descoberta de explosivos em apartamento de condomínio em Ijuí

Artefatos seriam utilizados por uma facção criminosa durante ataque contra um grupo rival na cidade

Correio do Povo

Emulsões de pedreira foram recolhidas e destruídas em um local seguro

publicidade

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Brigada Militar foi mobilizado para recolher explosivos que seriam utilizados em ataque por uma facção criminosa contra um grupo rival na cidade de Ijuí. Entre o final da noite de segunda-feira e início da madrugada desta terça-feira, o efetivo do Bope realizou a operação de retirada de duas emulsões de pedreira que estavam em um apartamento de um condomínio residencial, localizado no bairro São Geraldo. Os artefatos foram destruídos posteriormente em um lugar seguro.

No início da noite de segunda-feira, a seção de inteligência do 29°BPM havia apurado que integrantes de uma facção criminosa planejavam realizar um ataque contra um grupo rival na cidade. Explosivos seriam empregados contra um importante local de venda de drogas dos “inimigos” situado no bairro Getúlio Vargas.

Com base nas informações levantadas, os policiais militares capturaram primeiro um criminoso, natural de Alagoas. Em seguida, um segundo indivíduo foi preso no apartamento do condomínio residencial que fica no bairro São Geraldo. O imóvel pertenceria a uma apenada que cumpre pena por tráfico de drogas na Penitenciária Modulada de Ijuí. Ele foi flagrado acondicionando os explosivos. Natural de Minas Gerais, uma mulher que estava presente também foi presa.

Com a descoberta do material explosivo, toda a área do condomínio foi isolada pelos policiais militares do 29º BPM. Dezenas de moradores tiveram de sair do local por medida de segurança. Em Porto Alegre, o efetivo do Bope foi então acionado e deslocou-se até Ijuí, onde providenciou a remoção das duas emulsões de pedreira. Durante a operação, bombeiros militares e socorristas permaneceram a postos para uma eventual emergência. A ocorrência foi registrada depois na Polícia Civil.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895