Brigada Militar conclui operação Angico contra assaltantes de banco no interior de Alpestre

Brigada Militar conclui operação Angico contra assaltantes de banco no interior de Alpestre

Mobilização resultou em uma prisão e no confronto que deixou dois criminosos mortos

Correio do Povo

Buscas foram realizadas por vários efetivos da BM em toda a região

publicidade

A Brigada Militar encerrou a operação Angico deflagrada para capturar os assaltantes de banco no interior do município de Alpestre, no Extremo Norte do Rio Grande do Sul. A mobilização resultou em dois criminosos mortos em confronto e um terceiro preso, sendo apontado como líder do ataque ao Banrisul na quinta-feira passada. Três pistolas e dois revólveres, além de munição e do dinheiro roubado, foram apreendidos.

Já a Polícia Militar de Santa Catarina havia detido em Chapecó um suspeito de envolvimento no assalto ainda na quinta-feira. Ele alegou que trabalha como motorista de aplicativo e que foi obrigado a transportar os três ladrões até a agência bancária.

As buscas na zona rural de Alpestre tiveram a participação de efetivos do CRPO Fronteira Noroeste, 3º Batalhão de Polícia de Choque (3º BPChq), Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), 37º BPM, 7º BPM, 4º Batalhão de Polícia de Áreas de Fronteira, Comando Ambiental da BM e Batalhão de Aviação da BM, além do apoio da Polícia Civil.

O confronto armado em que dois criminosos morreram ocorreu na tarde de domingo, horas depois do líder do bando ter sido preso. Um agricultor havia avistado o trio no mato. A BM rearticulou então o cerco na região. Uma incursão do BOPE foi realizada no matagal e ocorreu o tiroteio que deixou os dois bandidos mortos.

O comandante do CRPO Fronteira Noroeste, tenente-coronel Átila, relatou que “ao ser estabelecido o perímetro, o BOPE passou a fazer buscas e as viaturas mantiveram constante pressão para impedir a fuga dos assaltantes”.

Conforme a BM, os dois revólveres apreendidos com as pistolas dos assaltantes pertencem aos vigilantes rendidos durante o roubo na agência bancária. Na fuga após o ataque, os bandidos levaram a gerente que foi solta depois.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895