Brigada Militar diz ter sido alvo de garrafas e pedras ao dispersar aglomeração em Cidreira

Brigada Militar diz ter sido alvo de garrafas e pedras ao dispersar aglomeração em Cidreira

Cerca de mil pessoas estavam na avenida Beira-Mar e policiais militares foram alvo de pedras e garrafas

Correio do Povo

Em várias praias gaúchas. o efetivo da BM tem atuado para acabar com festas reunindo multidões

publicidade

A Brigada Militar divulgou nota oficial nesta segunda-feira sobre os incidentes envolvendo um tumulto durante dispersão de uma aglomeração, com cerca de mil pessoas, no final da madrugada de domingo na praia de Cidreira, no Litoral Norte. Conforme a BM, uma série de ligações chegaram no telefone de emergência 190 com denúncias de perturbação do sossego vinda de uma “festa” em volta de vários veículos e com sonorização abusiva.

Mobilizado na ocorrência, o efetivo do 1º Batalhão de Polícia de Choque (1º BPChq) deslocou-se então até a esquina da avenida Beira-Mar com a rua João das Neves, com o objetivo de dispersar a multidão. O efetivo do policiamento montado do 4º RPMon prestou apoio à ação.

De acordo com a BM, a dispersão estava transcorrendo de forma tranquila até o momento em que garrafas e pedras começaram a ser arremessadas contra os policiais militares. Para conter a agressão, a tropa do 1º BPChq teve de empregar granadas de gás lacrimogêneo e disparos com munição de borracha, utilizados normalmente no controle de distúrbios. Não houve feridos e nem prisões.

BRIGA

Outro incidente registrado no feriadão de Ano Novo em Cidreira também foi citado nesta segunda-feira pela BM. Conforme a instituição, os policiais militares foram acionados para conter uma briga generalizada na beira da praia no final da tarde da última quinta-feira, dia 31 de dezembro passado.

Durante a dispersão dos briguentos, um indivíduo desobedeceu a ordem dada pelos policiais militares e atirou uma garrafa de bebida alcoólica contra eles, junto com insultos. “O homem tentou fugir do local e resistiu a abordagem, tendo sido necessário o uso moderado da força e de algemas para contê-lo. O indivíduo foi detido, conduzido a uma unidade de saúde para exame de corpo de delito e a Brigada Militar gerou um termo circunstanciado, que fará com que o homem responda pelo delito”, explicou a BM em nota oficial.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895