Brigada Militar reforça cerco em vila onde policiais foram assassinados
capa

Brigada Militar reforça cerco em vila onde policiais foram assassinados

Polícia pretende acabar com facção responsável pelo tráfico na região

Por
Correio do Povo

Policiais abordam suspeitos no Beco da Bruxinha

publicidade

O 1º Batalhão de Choque da Brigada Militar vai prosseguir por tempo indeterminado a ocupação da vila Maria da Conceição, no bairro Partenon, em Porto Alegre, após a morte dos dois policiais militares do 19º BPM na noite de quarta-feira no Beco da Bruxinha, na rua Paulino Azurenha. Além da circulação de viaturas e posicionamento em pontos estratégicos, a tropa percorre becos e vielas, abordando suspeitos.

“Vamos manter a mobilização. Nossa intenção é sufocar o tráfico de drogas ao máximo. Queremos quebra a espinha dorsal deles que é o bolso”, assegurou o comandante do batalhão, tenente-coronel Claudio dos Santos Feoli. “Queremos extirpar a facção que está ali”, acrescentou. A região é uma das mais conflagradas pelo tráfico de drogas na cidade.

As primeiras ações na região já resultaram em dois flagrantes de  drogas. Na madrugada de ontem, um traficante foi detido pelos policiais militares na rua Graciano Azambuja. Houve o recolhimento de quase meio quilo de maconha, um radiocomunicador, dois rolos de plástico filme usado para embalagem, adesivos que são utilizados como marca e indicação da quantidade de droga, uma balança de precisão e pouco mais de R$ 1 mil em dinheiro.

O criminoso ainda tentou fugir e refugiar-se dentro de um casebre abandonado, mas foi alcançado. Já na tarde de quinta-feira ocorreu a apreensão de 195 tijolos de maconha. O entorpecente estava escondido em um fundo falso de uma parede em um dos becos da rua Paulino Azurenha. O entorpecente foi descoberto pelos cães de faro Max, Radar, Naga e Bala, que deram a indicação do local. 

Logo após os soldados Marcelo de Fraga Feijó e Rodrigo da Silva Seixas terem sido baleados na noite da última quarta-feira (26), um confronto no local teve como consequência a morte de um criminoso, vulgo Cleber, de 44 anos, em liberdade condicional, e em seguida a prisão do filho dele, de alcunha Lucas, de 19 anos, que tentou fugir mas acabou sendo capturado em seguida. Dois revólveres e munição foram apreendidos.

O 1º Batalhão de Choque da Brigada Milita ocupou a área, resultando na captura do gerente da boca de fumo no Beco do Orelhão, também na rua Paulino Azurenha. Uma pistola calibre 9 milímetros, uma espingarda calibre 12, mais de 45 cartuchos de munição; dois carregadores, 101 porções de cocaína; um tijolo de maconha e dois celulares foram recolhidos nesta ação.

• Após morte de policiais, patrulhamento é reforçado na zona Leste de Porto Alegre

• Identificados policiais militares mortos em Porto Alegre