Buscas chegam ao 10º dia e polícia acredita que Lázaro esteja exausto

Buscas chegam ao 10º dia e polícia acredita que Lázaro esteja exausto

Indivíduo pode estar também ferido após localização de camiseta com sangue

R7

Caçada por Lázaro Barbosa chegou nesta sexta-feira ao 10º dia

publicidade

A caçada por Lázaro Barbosa chegou nesta sexta-feira ao 10º dia. Mais de 300 policiais estão empenhados nas buscas que terão reforço da Força Nacional de Segurança, que ainda não chegou a Goiás. A polícia acredita que o serial killer esteja exausto e pode estar ferido porque uma camiseta com sangue foi localizada. As informações são da Record TV.

Durante essa fuga, Lázaro chegou a trocar tiros com as equipes de segurança durante as buscas na zona rural de Edilândia, na terça-feira, conforme informações da Secretaria de Segurança Pública de Goiás. Também houve registro de troca de tiros na quinta-feira. Segundo a polícia, o acusado circula por áreas rurais com habilidade, agindo sempre da mesma maneira: armado, invadindo fazendas para se alimentar, beber e descansar, obrigando os moradores a cozinhar para ele.

A polícia pediu para que a população de Cocalzinho, Girassol e Edilândia, onde o cerco está montado, deixasse as chácaras por questões de segurança. Moradores relatam que o homem procura por alimentos e armas nas casas invadidas, entre elas uma pistola 380 mm. Ele também troca de roupas. Foi solicitado aos moradores que deixassem a rede wi-fi aberta, mas a estratégia pode ser ruim porque Lázaro pode estar usando as redes para acompanhar os próximos passos da polícia.

Veja Também

As ações desta sexta estão concentradas em uma área de mata de Cocalzinho. Por ter perfil de mateiro, conhece bem a região e, após trocar tiros com a polícia, fugiu em direção a uma gruta. Ele também usa riachos, tecidos, folhas e lonas para se esconder em meio à natureza. Para confundir os animais farejadores e despistar a polícia, ele estaria usando repelente.

A polícia acredita que ele possa estar seguindo em direção a Águas Lindas de Goiás, uma cidade com maior número de habitantes, com destino a Ceilândia. Na cidade, ele usava nome falso.

Crimes

Em pouco mais de uma semana, ele matou pelo menos quatro pessoas, baleou outras três e fez reféns em chácaras. No passado, além de crimes na Bahia, ele se envolveu com agressões em Goiás, roubos e estupros em Brasília.

Além do massacre da família em Ceilândia (DF), de acordo com a Polícia Civil, Lázaro tem três mandados de prisão em aberto por roubos e estupro, em Goiás, e por um homicídio na Bahia. No Distrito Federal, ele é investigado por homicídio e roubo seguido de estupro. Além disso, o acusado está foragido da penitenciária de Águas Lindas de Goiás há mais de três anos.

Em 2013, após ter sido preso, passou por avaliação feita por uma junta médica. Na época tinha 26 anos, e o laudo apontou características de personalidade agressividade, ausência de mecanismos de controle, dependência emocional, impulsividade, instabilidade emocional, possibilidade de ruptura do equilíbrio, preocupações sexuais e sentimentos de angústia.

Lázaro tem dois filhos de diferentes relacionamentos. É casado com uma jovem de 19 anos.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895