Câmeras flagram ação de homem que matou vizinha e o filho dela

Câmeras flagram ação de homem que matou vizinha e o filho dela

Vizinho de 18 anos foi preso e confessou foi o autor das facadas que mataram as vítimas após reclamação de som alto

R7

Mãe e filho morreram esfaqueados após briga de vizinhos na zona leste de São Paulo

publicidade

Câmeras de monitoramento gravaram o momento em que um jovem de 18 anos invade a casa da vizinhos antes de assassiná-los a golpes de faca na Vila Regente Feijó, na região da Água Rasa, zona leste de São Paulo, na madrugada desta segunda-feira.

Patricia Annunciato, de 48 anos, e seu filho, de 9 anos, morreram no local. O crime aconteceu porque, ainda na tarde de domingo, Patrícia reclamou do som alto do vizinho. De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima também reclamava de o jovem usar drogas na frente da casa dela.

O agressor, que morava do outro lado da rua, usou um martelo para quebrar as câmeras da casa das vítimas e também o vidro de entrada do imóvel. Ele foi preso em flagrante.

As câmeras mostram toda a movimentação do assassino até entrar na casa. Ele aguardou até a madrugada para se vingar da reclamação. Por volta das 4h15, as imagens mostram o rapaz atravessando a rua. Ele anda de um lado para o outro e fica observando o portão. Em seguida, quebra as câmeras de segurança da residência de Patrícia.

Na sequência, o jovem volta para casa, mas 13 minutos depois, de capuz e mochila, aparece novamente, escala o portão e invade a casa da vizinha. Os gritos foram ouvidos na rua. Os corpos de mãe e filho foram encontrados mortos na sala. "Eu acordei super assustada com os gritos, pedia socorro”, conta uma moradora da região.

O vídeo mostra que a polícia chegou rápido e cercou a casa. Mas já não havia mais como salvar Patrícia e o Filho. O assassino foi preso ao tentar fugir pelos fundos da residência.

O martelo usado para quebrar o vidro e duas das quatro câmeras foi encontrado na sala da casa das vítimas. A faca usada no crime foi encontrada pelos policiais dentro de um cesto de lixo.

O preso preferiu não ficar em silêncio. Segundo os policiais, foi com extrema frieza que ele contou o motivo do assassinato, disse que entrou na casa com a intenção de matar a vizinha por causa de desavença. O garoto, segundo ele, entrou na frente para defender a mãe, e por isso também foi atacado.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895