Criminosos gaúchos aplicam "golpe dos nudes" em vítimas de Santa Catarina

Criminosos gaúchos aplicam "golpe dos nudes" em vítimas de Santa Catarina

Essa semana, os policiais civis catarinenses cumpriram quatro mandados de busca e apreensão em Porto Alegre

Correio do Povo

Cerca de R$ 6 mil em dinheiro foram apreendidos

publicidade

A Polícia Civil de Santa Catarina divulgou o balanço da ação deflagrada contra o “golpe do nudes”, cujos suspeitos do crime de extorsão são do Rio Grande do Sul. Nessa semana, os agentes da Divisão de Investigação Criminal de São Joaquim cumpriram três mandados judiciais de busca e apreensão em Porto Alegre.

Na ação, os policiais civis catarinenses apreenderam diversos objetos relacionados à prática do crime, como cartões bancários, documentos de identidade de outras pessoas, além de cinco telefones celulares e cerca de R$ 6 mil em dinheiro. As investigações revelaram a possibilidade de ao menos um dos suspeitos ser um apenado de uma penitenciária gaúcha.

No “golpe dos nudes”, os criminosos montam perfis falsos em redes sociais com fotos sensuais de garotas. Eles entram em contato com homens em todo o país. Fazendo-se passar pela garota, os golpistas informam um número de aplicativo de mensagem para a vítima e iniciam conversas, enviando fotos sensuais da suposta garota, para que o interlocutor também envie fotos suas.

De posse das conversas e do material trocado com a vítima, os criminosos passam a extorquir a vítima, alegando que a menina é adolescente e que ele teria praticado crime. Diante das ameaças de que será processado judicialmente e de que o caso será levado à polícia, os criminosos exigem o pagamento de determinada quantia em dinheiro.

Em alguns casos, eles chegam a se passar por policiais civis, juízes ou promotores de justiça com o objetivo de aumentar o poder de coação sobre as vítimas. Algumas delas acabam cedendo às chantagens e fazem a transferência dos valores solicitados.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895