Denarc intercepta abastecimento de drogas para facção no Vale do Rio dos Sinos

Denarc intercepta abastecimento de drogas para facção no Vale do Rio dos Sinos

Seis traficantes foram presos na ação que teve confronto e apreensão de maconha

Correio do Povo

Ação policial ocorreu em Sapiranga e Campo Bom

publicidade

O Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil vai intensificar o cerco à facção criminosa que atua na região do Vale do Rio dos Sinos, após a apreensão de cerca de 20,7 quilos de maconha e confronto com traficantes. O flagrante ocorreu durante a operação Onix iniciada ainda na tarde da última segunda-feira. A equipe do delegado Alencar Carraro apurou nos últimos meses o abastecimento de drogas para a facção, sendo que um dos envolvidos exercia forte liderança no bairro Aurora, em Campo Bom.

Após diversos dias de monitoramento um Chevrolet Onix, os policiais civis interceptaram o veículo, com um homem e duas mulheres, em Sapiranga. Houve a apreensão de tijolos de maconha no interior do carro. Em seguida, uma outra equipe de agentes foi até uma residência localizada na avenida dos Municípios, no bairro Porto Blos, em Campo Bom. No local foram encontrados mais tabletes da droga.

Durante a ação, um Peugeot 408 foi abordado ao estacionar na frente da casa. Um dos três ocupantes tentou sacar uma arma de fogo, sendo que um dos policiais civis conseguiu efetuar tiros de carabina calibre 556 contra os suspeitos. Os indivíduos fugiram em alta velocidade por aproximadamente 100 metros, colidindo contra um outro automóvel que estava estacionado.

Os três criminosos encontravam-se feridos devido ao confronto, sendo que um permaneceu dentro do carro. Os outros dois tentaram escapar mesmo assim e acabaram detidos em seguida por policiais militares que passavam pelo local. O trio foi socorrido e encaminhado para atendimento médico.

Além da maconha e dos dois carros, um revólver calibre 32 com seis munições, um simulacro de pistola, uma faca e dois telefones celulares foram recolhidos pelo Denarc. Entre os seis presos estava um foragido do sistema prisional. Todos tinham antecedentes policiais com exceção das mulheres.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895