Denarc prende três traficantes ao retornar à vila Cruzeiro do Sul, em Porto Alegre

Denarc prende três traficantes ao retornar à vila Cruzeiro do Sul, em Porto Alegre

Houve apreensão de 1,8 quilo de crack, três telefones celulares e três balanças de precisão na rua Dona Otília

Correio do Povo

Trio detido faz parte de uma facção criminosa que atua na área

publicidade

O Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil retornou à vila Cruzeiro do Sul, no bairro Santa Tereza, uma das áreas conflagradas pelo recente conflito entre facções criminosas. Na noite dessa terça-feira, a equipe do delegado Alencar Carraro realizou uma ação pontual na rua Dona Otília.

Três traficantes foram presos em flagrante pelos policiais civis. Houve a apreensão de cerca de 1,8 quilo de crack, três telefones celulares e três balanças de precisão. As informações davam conta de que integrantes de uma facção criminosa utilizavam uma residência para preparar drogas e distribuir em pontos de venda. A partir da confirmação do local, os agentes monitoraram e depois ingressaram na casa suspeita.

O trio de traficantes foi surpreendido no momento em que preparavam os entorpecentes. De acordo com o delegado Alencar Carraro, os dois homens e uma mulher presa possuem antecedentes criminais, incluindo tráfico de drogas, assalto a pedestre, roubo de veículo, receptação e tentativa de homicídio. Ele garantiu que as ações vão continuar nos próximos dias naquela região.

Já em Alvorada, outro flagrante foi efetuado pelo Denarc. Sob comando do delegado Wagner Dalcin, os agentes apreenderam uma pistola calibre 22 e um revólver calibre 22, ambas com numeração, além de R$ 827,00 em dinheiro.

Um suspeito foi preso na residência que seria usada como possível local de armazenamento e comercialização de armas de fogo e munições. No local, os policiais civis verificaram a existência também de um pequeno estabelecimento comercial. O indivíduo foi autuado em flagrante e colocado em liberdade após satisfação da fiança arbitrada.


Mais Lidas


Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895