Efetivo da Brigada Militar de Tramandaí é o primeiro a ser vacinado contra a Covid-19

Efetivo da Brigada Militar de Tramandaí é o primeiro a ser vacinado contra a Covid-19

Com aplicação efetuada a partir desta sexta, instituições de segurança devem receber 29 mil doses de vacinas anticovid

Correio do Povo

Policiais militares do 2°BPAT receberam a dose do imunizante

publicidade

A Brigada Militar é a primeira instituição da segurança pública gaúcha que começou a vacinar o efetivo contra a Covid-19. Os policiais militares do 2° Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (2°BPAT) receberam as doses no final da manhã desta sexta-feira na cidade de Tramandaí, no Litoral Norte. À reportagem do Correio do Povo, o vice-governador e secretário estadual da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, confirmou que a BM estreou na campanha de imunização que prevê em torno de 29 mil doses para todas as instituições da área no RS.

Já o novo comandante-geral da BM, coronel Vanius César Santarosa, adiantou que efetivos da corporação de outros municípios serão também imunizados ainda nesta sexta-feira. “Devemos ter entre 20 e 30 cidades nesta tarde”, calculou. No sábado estão previstas mais vacinações nos batalhões da corporação no RS. “Porto Alegre vai começar na segunda, terça e quarta em drive-thru”, complementou. Segundo ele, a BM possui aproximadamente 16 mil policiais militares na ativa. “Acreditamos que durante a semana que vem, consigamos vacinar toda nossa tropa.”

Por sua vez, a Chefe de Polícia Civil, delegada Nadine Anflor, disse que a vacinação de aproximadamente 5,1 mil servidores na ativa, entre delegados e agentes, começa na segunda-feira e tem prazo final até a próxima sexta-feira. Já o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul, coronel César Eduardo Bonfanti, citou que cerca de 3 mil fazem parte do efetivo, cujas unidades estão presentes em 93 municípios.

O vice-governador e secretário Ranolfo Vieira Júnior lembrou que não será preciso que o servidor viaje de um município para outro, pois receberá o imunizante na própria cidade onde está lotado. “Resolvemos neste primeiro momento vacinar 100% da Brigada Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Rodoviária Federal, Superintendência dos Serviços Penitenciários e Guardas Municipais”, ressaltou. Ele destacou que a priorização da segurança pública não atrapalha o calendário normal de vacinação já estabelecido, visto que “recebemos doses a mais”.

Ranolfo Vieira Júnior recordou que desde dezembro do ano passado já vinha sendo feita uma articulação com o governo federal para priorizar também os operadores de segurança pública. “Não temos dúvida de que os mais expostos à pandemia são os agentes de saúde”, reconheceu, acrescentando que em seguida estão os policiais. “A segurança pública não parou em nenhum momento no RS”, assinalou.

Na Susepe são 5,1 mil servidores, com forte atuação em presídios. Já na Polícia Rodoviária Federal são em torno de 800 servidores no RS. Em Porto Alegre, a Guarda Municipal tem cerca de 500 profissionais que devem receber a dose entre a segunda e a quarta-feira da próxima semana. 

Com a chegada de futuras doses, o objetivo da SSP é incluir o Instituto-Geral de Perícias, Detran-RS e Polícia Federal. As entidades de classe da PF protestaram pelo fato da categoria ter ficado de fora da primeira fase de imunização. No IGP, por exemplo, são 964 servidores aptos a receberem a dose, exceto os peritos médico-legistas que já se vacinaram por serem do setor de saúde.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895