Evasão de divisas é investigada pela Polícia Federal na fronteira com o Uruguai

Evasão de divisas é investigada pela Polícia Federal na fronteira com o Uruguai

Quatro ordens judiciais foram cumpridas em Santana do Livramento

Correio do Povo

Houve bloqueio de contas bancárias, bens imóveis indisponíveis, sequestro e arresto de veículos

publicidade

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira a operação Exspiravit destinada a combater a evasão de divisas por intermédio da fronteira entre o Rio Grande do Sul e o Uruguai. A ação foi um desdobramento da operação Cisplatina, ocorrida em Santana do Livramento em setembro do ano passado.

Três mandados judiciais de busca e apreensão, além de um mandado de prisão temporária, foram cumpridos na cidade. Houve ainda o bloqueio de contas bancárias, bens imóveis indisponíveis e sequestro e arresto de veículos. As medidas foram expedidas pela 7ª Vara Criminal da Justiça Federal em Porto

O foco agora foi um empresário de Caxias do Sul, na Serra. O suspeito utilizaria contas bancárias de diversas empresas para remeter valores a operadores de evasão de divisas, identificados na operação Cisplatina.

As análises bancárias demonstraram um volume de, ao menos, R$ 7,7 milhões a esse grupo de operadores, que providenciavam a remessa do dinheiro ao exterior.

Conforme a Polícia Federal, o empresário investigado se utilizava de empresas em nome de terceiros e de familiares, além de empresas de fachada, para movimentar cifras milionárias destinadas ao exterior.

Pelotas

Na manhã desta quinta-feira, a Polícia Federal cumpriu também sete mandados de busca e apreensão durante investigação que apura fraudes em licitações de construção de pontes com verbas de origem federal girando em torno de R$ 6. milhões. As ordens judiciais foram executadas em Pelotas, Canguçu e Palmeira das Missões. 

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895