Festa clandestina é interrompida em Alvorada

Festa clandestina é interrompida em Alvorada

Jantar com música servia galeto, arroz, massa com alho e óleo, além de salada

Correio do Povo

Evento reunia cerca de 60 pessoas e filha de um vereador apresentou-se como responsável

publicidade

A Polícia Civil, Guarda Municipal e Brigada Militar encerraram uma festa clandestina, que desrespeitava a proibição de aglomeração devido à pandemia do novo coronavírus, no final da noite desta quinta-feira em Alvorada. O evento, denominado “Jantar dos Solteiros” com música de DJ e venda de bebidas alcoólicas, reunia cerca de 60 pessoas. O flagrante ocorreu em torno das 23h.

A filha de um vereador da cidade apresentou-se como responsável e foi encaminhada para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) para a confecção de um Termo Circunstanciado de infração de medida sanitária preventiva.

O flagrante foi possível após denúncia anônima. Houve então a confirmação da festa sendo realizada em um galpão situado na rua Santa Cruz, no bairro Formoza. O evento, iniciado por volta das 21h30min, havia sido divulgado através de um card e foi cobrado o ingresso de R$ 12 por pessoa.

No cardápio da janta constava galeto, arroz, massa com alho e óleo, além de salada. O convite dava direito a uma vodka ou seus latões. A entrada era permitida somente com o nome na lista. Segundo informações apuradas, o evento foi organizado por um vereador, mas a filha dele acabou assumindo a responsabilidade.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895