Grupo criminoso que tinha depósito de drogas em pousada é alvo da Polícia Civil em Esteio

Grupo criminoso que tinha depósito de drogas em pousada é alvo da Polícia Civil em Esteio

Houve a apreensão de cerca de 40 quilos de drogas, avaliadas em cerca de R$ 150 mil

Correio do Povo

Houve ainda o recolhimento de duas balanças de precisão, dois celulares, uma máquina de cartão de créditos, embalagens e cadernos da contabilidade do narcotráfico

publicidade

A Polícia Civil deflagrou uma operação contra uma organização criminosa que mantinha um depósito de drogas em um quarto de uma pousada em Esteio. A ação foi realizada entre a noite de terça e madrugada desta quarta-feira pela 1ª DP de Sapucaia do Sul. A equipe do delegado Gabriel Borges apreendeu cerca de 40 quilos de narcóticos, sendo 39 quilos de maconha, meio quilo de cocaína e meio quilo de crack, avaliados em cerca de R$ 150 mil devido à pureza dos entorpecentes. Houve ainda o recolhimento de balanças de precisão, material de embalagem e cadernos contendo a contabilidade do narcotráfico.

O trabalho investigativo apontou ainda a suspeita de que o grupo criminoso entregaria kits de drogas aos detentos da Cadeia Pública de Porto Alegre com o uso de drones. Além de entorpecentes, o veículo aéreo carregaria também material para tapar buracos nas paredes das celas, onde os apenados escondem ilícitos. Durante a ação, os policiais civis encontraram uma certa quantidade de cimento, cola e estanho, normalmente usados para ocultar os orifícios.

A equipe do delegado Gabriel Borges monitorou os traficantes por duas semanas, mapeando os pontos de venda e distribuição das drogas. Houve até a descoberta de que o grupo criminoso distribuía a droga para uma rede de gerentes e vendedores na modalidade de tele entrega. Uma máquina de cartão de crédito, igualmente recolhida na ação, era utilizada para venda a compradores que optavam pela compra parcelada.

Na ação dois indivíduos foram presos em um veículo com parte dos entorpecentes. O restante estava armazenado no quarto da pousada situada na área central de Esteio. “A ação desempenhada pela Polícia Civil denota um grande prejuízo ao crime organizado. Seguiremos atuando com prioridade no combate às organizações criminosas e seus desdobramentos”, declarou o delegado Gabriel Borges.

Já o diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2ª DPRM), delegado Mario Souza, enfatizou que a investigação prossegue para “identificar todos os integrantes da facção criminosa, visando responsabilizar o maior número de agentes envolvidos no crime organizado”.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895