Grupo protesta contra violência racial em frente ao Carrefour de Santa Maria

Grupo protesta contra violência racial em frente ao Carrefour de Santa Maria

Movimento repudiou a brutal morte de homem negro em unidade de hipermercado em Porto Alegre

Renato Oliveira e Correio do Povo

Movimento repudiou a brutal morte de homem negro em unidade de hipermercado em Porto Alegre

publicidade

O Movimento Negro de Santa Maria fez uma manifestação, nesta sexta-feira, em frente ao Supermercado Carrefour no Centro da cidade. Integrantes do grupo, que tiveram apoio de outros segmentos da sociedade, manifestaram repúdio a brutal morte de um homem negro espancado por dois segundos no estacionamento de uma unidade do Carrefour na zona Norte de Porto Alegre.

"Nossa luta é contra o racismo cuja estrutura tem dizimado a população negra", declarou a professora de ensino Infantil, Vanessa Flores, à reportagem do Correio do Povo. Ativistas colocaram faixas no prédio do mercado com dizeres "parem de nós matar" e "A carne barata do mercado é preta"

Após o início da manifestação, 18h, o mercado fechou as portas. O protesto durou cerca de 1 hora. Atos em repúdio também ocorreram em outros estados como São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Em Porto Alegre, centenas de manifestantes se reuniram em frente ao hipermercado onde ocorreu o crime por volta das 18h. Durante o protesto, parte do grupo invadiu as dependências do Carrefour. O Batalhão de Choque da Brigada Militar tentou dispersar com bombas de gás lacrimogêneo.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895