Homens mascarados assaltam banco na avenida Farrapos em Porto Alegre
capa

Homens mascarados assaltam banco na avenida Farrapos em Porto Alegre

Três assaltantes chegaram antes da abertura da agência e renderam o gerente

Por
Correio do Povo

Veículo utilizado para a fuga foi abandonado na rua Almirante Barroso próximo a Santos Dumont

publicidade

Seis homens assaltaram na manhã desta quarta-feira a agência do Bradesco da avenida Farrapos, que fica entre as ruas Quintino Bandeira e Moura Azevedo, no bairro São Geraldo, em Porto Alegre. Vestidos de preto e com máscaras cirúrgicas, três deles chegaram antes da abertura do banco e renderam os funcionários. Assim que novos trabalhadores entravam no local, também passavam a ficar sob a mira de pistolas.

Em seguida, mais dois assaltantes, com instrumentos de corte e perfuração, chegaram ao banco. Eles acessaram a parte de cima da agência, e, com o equipamento, romperam as travas de segurança do cofre e teriam roubado valores. “Ao que tudo indica, levaram dinheiro”, resumiu o delegado João Paulo de Abreu, que comanda a investigação.

Na sequência, os homens foram até a sala de autoatendimento e arrombaram um dos caixas eletrônicos. Ao saberem que a polícia havia sido informada do assalto, o grupo fugiu da agência. Um outro suspeito aguardava os comparsas em uma Mitsubishi Outlander, roubada, com placas clonadas do Rio de Janeiro. Após a fuga, o veículo foi abandonado na rua Almirante Barroso próximo à rua Santos Dumont. No local, eles entraram em uma Ford EcoSport e largaram o veículo, posteriormente, na Conde de Porto Alegre.

A Brigada Militar faz buscas na região e integrantes da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) iniciaram a investigação. Os policiais civis ouviram o gerente e procuram imagens das câmeras de monitoramento da região que possam identificar os seis assaltantes. A agência ficou fechada para a realização do trabalho do Instituto-Geral de Perícias.


Utilizada para cobrir o rosto, uma máscara cirúrgica foi deixada na sala de autoatendimento do banco - Foto: Álvaro Grohmann / Especial CP