Homicida que torturava vítima psicologicamente é preso pela segunda vez em menos de um ano

Homicida que torturava vítima psicologicamente é preso pela segunda vez em menos de um ano

Policiais civis efetuaram a prisão na madrugada deste sábado

Gabriel Guedes

O preso foi encaminhado ao sistema prisional

publicidade

Policiais Civis da Delegacia de Polícia de Eldorado do Sul, coordenados pelo Delegado de Polícia Guilherme Dill, após investigações, prenderam pela segunda vez neste ano um indivíduo apontado como autor de uma tentativa de homicídio qualificado pelo recurso que dificultou a defesa da vítima.

Os policiais civis ficaram dois dias a procura do autor do fato para efetivar a prisão, conseguindo lograr êxito por volta das 2h da manhã deste sábado (17/10/20). O indivíduo, em setembro de 2019, em conjunto com outro não identificado até o momento, tentou matar a vítima por um motivo fútil, conforme apurado na investigação.

A motivação seria uma dívida anterior que a vítima não pagou. A vítima só não morreu por que acabaram as munições do revólver que o suspeito portava. A vítima relatou que viu sua vida passar diante de seus olhos enquanto o autor apertava o gatilho “em seco”, fazendo referência ao término das munições da arma de fogo, após 6 disparos. Somente 3 atingiram a vítima, que foi prontamente socorrida e se salvou.

O Delegado de Polícia, Guilherme Dill, enfatiza “o cumprimento da prisão desse indivíduo demonstra que condutas desse tipo serão punidas com a eficiência que a lei permite. Ainda, a polícia prenderá quantas vezes forem necessárias para que o crime seja responsabilizado.”

O Diretor da 2 Delegacia de Polícia Regional Metropolitana - 2 DPRM, Regional de Canoas, Delegado Regional Mario Souza destaca que “foi uma atuação cirúrgica no combate à criminalidade na região metropolitana, e que revelou a efetividade do trabalho de investigação.” E que “com essa inteligência no combate ao crime, a sociedade será mais segura". O preso foi encaminhado ao sistema prisional.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895