IGP confirma presença de material biológico em mala usada para levar menino Miguel até rio Tramandaí

IGP confirma presença de material biológico em mala usada para levar menino Miguel até rio Tramandaí

Nova perícia será feita agora na bolsa de viagem para verificar se vítima caberia dentro dela

Correio do Povo

Bagagem foi apreendida na noite de 29 de julho, quando a criança foi jogada nas águas

publicidade

O Instituto-Geral de Perícias confirmou a presença de material biológico do menino Miguel, de sete anos, na mala apreendida na noite de 29 de julho na beira do rio Tramandaí, em Imbé, no Litoral Norte. A bolsa de viagem foi usada para transportar o corpo da criança até o local, sendo que a vítima foi então jogada nas águas.

Em nota oficial, o IGP informou que uma nova perícia da Divisão de Engenharia será realizada agora na mala com o objetivo de verificar se alguém do porte da vítima caberia dentro dela.

Para obter o material genético, a Divisão de Genética Forense comparou o que foi obtido na mala com o de uma camiseta infantil vermelha usada pelo menino. Exames anteriores feitos pelo IGP já tinham comprovado que o sangue localizado na roupa pertencia ao garoto.

A mãe da criança, de 26 anos, e a companheira dela, de 23 anos, estão presas. Elas foram denunciadas pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), sendo acusadas de tortura, homicídio triplamente qualificado por motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de ocultação de cadáver. A denúncia oferecida pelo MPRS foi recebida pela 1ª Vara Criminal de Tramandaí.

A mãe da criança está na Penitenciária Feminina de Guaíba. Ela já é considerada ré no processo da Justiça. Por sua vez, a companheira dela encontra-se recolhida no Instituto Psiquiátrico Forense, em Porto Alegre. O processo dela permanece suspenso em razão da instauração do incidente de insanidade mental que está em andamento. A perícia está sendo realizada pelo IPF.

Nesta terça-feira completam-se 48 dias de buscas do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS) pelo menino Miguel na orla entre Mostardas e Torres. A operação é coordenada pelo comandante do Corpo de Bombeiros de Tramandaí, tenente Elísio Lucrécio.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895