Inquérito do pai que matou filho no Lami, em Porto Alegre, está quase concluído
capa

Inquérito do pai que matou filho no Lami, em Porto Alegre, está quase concluído

Provas garantem indiciamento do autor do crime que foi preso no último domingo,

Por
Correio do Povo

Delegado Rodrigo Pohlmann Garcia acredita que pode encerrar caso antes do prazo

publicidade

O titular da 4ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (4ª DPHPP), delegado Rodrigo Pohlmann Garcia, pretende em um prazo máximo de dez dias para concluir o inquérito sobre o caso do pai que matou o filho de três anos no bairro Lami, em Porto Alegre. O crime ocorreu no final da noite de quinta-feira passada e o homem, de 51 anos, foi preso na tarde do último domingo. “Acredito que podemos fazer em um tempo ainda menor, pois temos todos os elementos que demonstram cabalmente que ele foi o autor daquele crime trágico e bárbaro”, afirmou.

A vítima foi morta com golpes de facão no pescoço dentro da residência, na avenida Beira Rio. O autor do crime estava sozinha com o filho e, depois do crime, enviou um áudio para a esposa, de 27 anos, que retornava do trabalho. Ela então ficou sabendo do que havia ocorrido. Os agentes da 4ªDPHPP apuraram que o indivíduo matou a criança por ciúmes.

Depois, o homem refugiou-se em um mato próximo das guaritas de salva-vidas na beira do rio. No domingo, ele saiu do matagal em que estava e pegou dinheiro emprestado com um morador, ingressando em um ônibus que foi o Centro de Porto Alegre, onde acabou preso pelos policiais civis.

No local em que ocorreu o homicídio foi encontrado uma seringa com medicamento utilizado como calmante, o qual pode ter sido utilizado para dopar o seu filho antes do crime. O Instituto-Geral de Perícias ainda realiza vários exames que serão anexados ao inquérito policial antes de ser remetido à Justiça.