Jovem baleada no rosto em São Leopoldo está em estado grave
capa

Jovem baleada no rosto em São Leopoldo está em estado grave

Mulher de 20 anos foi atingida pelo ex-namorado na loja da família

Por
Stephany Sander

Vítima foi socorrida por taxistas e está internada no Hospital Centenário


publicidade

Está em estado grave a jovem baleada no centro de São Leopoldo no final da manhã desta quarta-feira. Vitória Suelen Coimbra da Silva, de 20 anos, estava trabalhando no caixa do bazar da família, localizado na esquina das ruas Independência com Osvaldo Aranha, quando o ex-namorado chegou exigindo que ela entregasse seu telefone celular. Diante da negativa da moça, ele disparou contra o rosto da mulher, que foi socorrida por taxistas de um ponto próximo do local e levada ao Hospital Centenário. Ela passou por cirurgia na tarde e segue internada.

A Brigada Militar está fazendo a segurança da jovem na casa de saúde, já que o ex-companheiro segue foragido. De acordo com registros da Polícia Civil, que investiga o caso, a vítima tinha uma medida protetiva contra o homem.O caso chamou a atenção de quem transitava pelo Centro da cidade justamente porque estão ocorrendo ações de conscientização do combate a violência doméstica e a casos de feminicídio, pelos 13 anos da Lei Maria da Penha na área central. 

A Secretaria de Políticas para Mulheres (Sepom) está promovendo uma ação de panfletagem sobre o assunto a fim de orientar a população sobre a importância da lei, em frente a Escola Estadual de Ensino Fundamental Visconde, na Independência, e a mesma ação é realizada pela Procuradoria Especial da Mulher, no Paradão de Ônibus Triângulo, também na área central. A Delegacia de Pronto Atendimento de São Leopoldo conta com a Sala das Margaridas, ambiente para atendimento especial às pessoas em situação de vulnerabilidade.


Além disso, este ano será inaugurada a Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) de São Leopoldo. “Promovemos projetos nas escolas, que leva o debate sobre igualdade de gênero para dentro do ambiente escolar. O projeto trabalha o empoderamento feminino e visa propagar uma cultura de não violência entre os jovens”, afirma a titular da Sepom, Vanessa Saraiva. Neste sentido, a secretaria ainda realiza atividades nos bairros do município, como rodas de conversa para refletir sobre a posição da mulher na sociedade.