Laudo estrutural do prédio que explodiu é concluído pela Defesa Civil de Florianópolis, em SC

Laudo estrutural do prédio que explodiu é concluído pela Defesa Civil de Florianópolis, em SC

Única morte foi da gaúcha Helenita Pereira da Silva, 56 anos, natural de Tenente Portela

Correio do Povo

Condomínio fica na rodovia SC 402, na praia de Jurerê, no Norte da Ilha

publicidade

A Defesa Civil de Florianópolis, em Santa Catarina, concluiu o laudo referente à parte estrutural do prédio onde ocorreu uma explosão e matou a gaúcha Helenita Pereira da Silva, 56 anos, natural de Tenente Portela. O fato ocorreu na manhã do dia 25 de maio passado na rodovia SC 402, na praia de Jurerê, no Norte da Ilha. Oito famílias que residiam no local ficaram desabrigadas. O local permanece interditado.

Segundo o jornal Notícias do Dia, o diretor da Defesa Civil, Luiz Eduardo Machado, explicou que o laudo determina procedimentos a serem adotados para a remoção e estabilização das estruturas, além de trazer orientações e listar obrigações do proprietário do condomínio residencial.

“Tem uma série de problemas que precisam ser contidos. Os inquilinos têm que acessar seus bens. Para isso, a estrutura tem que ser estabilizada”, declarou Luiz Eduardo Machado à publicação. O proprietário do imóvel será notificado sobre o laudo da Defesa Civil.

Já o Corpo de Bombeiros Militar continua trabalhando no laudo que vai confirmar se a explosão foi mesmo em decorrência de um vazamento de gás, conforme análises preliminares. O prazo legal é de 30 dias. O caso é investigado também pela Polícia Civil, através da 7ª DP de Canasvieiras.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895